corporal8.jpg
Estação
Corporal
linha1.png
corporal11.jpg

Hoje, as pessoas entendem o cuidado com o corpo como uma extensão dos cuidados com o rosto. E que bom que seja assim. Afinal, uma face, um pescoço e um colo bem tratados têm sua beleza ainda mais valorizada e com uma aparência mais natural quando a flacidez corporal, a gordura localizada, as estrias e a celulite também estão sob controle. Outro estímulo para investir no cuidado corporal é que as técnicas atuais demandam menos sessões e, consequentemente, menos idas ao consultório.

Laser Fotona
linha1.png

O diferencial desse laser é a tecnologia chamada pulso quadrado variável. Ela permite que o laser aja precisamente na área que desejamos tratar, sem entrega de energia às estruturas adjacentes. Na prática, isso significa um menor down time, ou seja, um período de recuperação extremamente pequeno – daí o Fotona também ser conhecido como lunch time laser. Além da espessura da pele variar de acordo com cada área da face, as camadas da pele se encontram unidas entre si pelos ligamentos, que são estruturas compostas por colágeno. O laser Fotona estimula a formação de colágeno e pode ser usado por dentro da boca, a fim de promover um efeito lifting imediato. O equipamento também é utilizado para tratar flacidez, diminuir a gordura e promover a descamação das camadas mais superficiais da pele.

Bioestimulador Corporal
de Colágeno
linha1.png

O sucesso da versão facial da substância fez surgir uma opção específica para o corpo, que também é biocompatível, estimula as células da pele a produzirem colágeno e, como bônus, oferece leve efeito preenchedor. Isso explica porque sua função principal continua sendo o combate à flacidez, porém, dando um pouco de volume no local em que é injetado. Na prática, o bioestimulador corporal pode ser usado nos braços (no famoso tchauzinho), nas rugas acima dos joelhos e naquele umbigo triste, típico de quem teve bebê. O resultado é visto a partir de 30 dias, vai melhorando gradualmente e pode durar até dois anos. Geralmente, uma sessão é suficiente, mas, se a pessoa sentir necessidade, pode ser feita mais uma ou duas com intervalo de dois meses entre elas.

Subcisão com
Bioestimulador de Colágeno
linha1.png

Atualmente, é considerado o tratamento padrão ouro para a celulite grave. Funciona assim: primeiro é feita a subcisão, para liberar as traves de gordura que puxam a pele para baixo, criando depressões profundas e doloridas, que aparecem até quando a pessoa está em repouso; e, na sequência, o bioestimulador é injetado para dar uma leve preenchida na ondulação e estimular o colágeno local, deixando a pele mais firme, tensa e lisa. O número de sessões varia caso a caso.

Microagulhamento
com Drug Delivery
linha1.png

Nessa técnica,  os microfuros feitos na pele não só estimulam a produção local de colágeno, como forma de recuperar a área da agressão provocada (e totalmente controlada!), como também permite ao médico usar esses microcanais para favorecer a penetração dos ativos que serão espalhados em seguida, em camadas mais profundas da pele indicado, por exemplo, em estrias e nas rugas que se formam no colo, também conhecidas como sleeplines.

Radiofrequência
linha1.png

O equipamento tem várias funções: aquece a pele em bloco, estimulando o colágeno. Além disso, o DMA (Dynamic Muscle Action) ao promover contrações involuntárias dos músculos, além de neuromodulá-los, envia ao cérebro informações que mantém níveis de hormônios necessários ao bom metabolismo e o funcionamento geral do organismo.

Aplicação de Enzimas
linha1.png

Por permitir fazer um tratamento mais pontual, é uma excelente opção para áreas pequenas, caso da gordurinha que salta no sutiã, da que forma uma bolinha debaixo do braço, perto da axila, e dos pneuzinhos dos flancos. Como a destruição das células de gordura começa a acontecer nove dias depois da aplicação das enzimas e o efeito fica visível após 23 dias, a recomendação é fazer sessões a cada quatro semanas.

Tratamentos oferecidos para o corpo